segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Parcão. O lugar mais humano de Curitiba.


Essa coisinha fofa aí em cima é a Loló... Uma lingüicinha não muito autêntica que é a minha vida...
Invariavelmente estamos pelo ParCão aos domingos... e em outros dias menos alegres e, portanto, com menos cachorros... O problema é que a Loló tem pavor de cães.
Digo que ela me leva para passear pois, enquanto "ela" observa a grande movimentação de "cachorros-nem-aí" com seus donos, finamente sentada em meu colo, eu me transformo em um ser bobo que permanece o tempo todo deslubrado com os truques mais simples e comuns de qualquer canino. Na verdade, acho que o cachorro desta dupla sou eu... Mas tudo bem, porque existe alguém mais gente boa no mundo, que cachorro?
Bendito ParCão!

Um comentário:

Débora Poulain disse...

Tu tens o contato de quem administra esse parque em Curitiba? Preciso muito falar com alguém de lá! Grata, Débora Didonê